Poços de Caldas

A Cidade das Rosas

Descanso é a palavra de ordem em Poços de Caldas, uma bela estância hidromineral no Sul de Minas Gerais. Suas águas com propriedades alcalinas, sulfurosas, medicinais e termais, atraem famílias e pessoas que buscam conhecer de perto a fama dos relaxantes banhos de imersão e percorrer as fontes espalhadas pela cidade. Além disso, tão valioso quanto suas águas, são os acervos culturais da cidade, com museus e espaços culturais abrigados em antigos cassinos que remetem aos tempos da jogatina e dos bailes luxuosos. O jogo acabou, mas os turistas continuam chegando.

Poços de Caldas, além da história e natureza privilegiada, possui pontos turísticos inesquecíveis: Cristo Redentor, Fonte dos Amores, Véu das Noivas, Recanto Japonês, Thermas Antônio Carlos, dentre tantos outros. Vale destacar a Fonte das Rosas localizada na Praça Brasil que, inaugurada em 1966, concretiza o adjetivo que Poços de Caldas recebeu naquela época: “Cidade das Rosas”. A fonte encanta pelas 40 combinações de água e luz, projetadas com filtros coloridos, associadas aos conjuntos de gás neon e sonoro.

O clima é ameno e pode ser dividido em duas estações que caracterizam a cidade: o inverno, de abril a setembro, com baixas temperaturas e menores índices de chuva e o verão, de outubro a março, com temperaturas mais elevadas e alto índice pluviométrico. Com altitude média de 1300 metros, Poços de Caldas possui condições excelentes para a prática de esportes radicais, como voo livre e trilha. A fama já é grande e a Serra de São Domingos, que abriga uma rampa de decolagem, já é considerada “ponto certo” para os adeptos de atividades ao ar livre. É no alto da serra que está localizado a estátua do Cristo Redentor, acessível tanto por asfalto e trilhas quanto pelo “bondinho”, como é conhecido o teleférico.

Sem dúvida, Poços de Caldas é a síntese do belo, afinal, quem vive e visita a estância jamais consegue esquecer seus encantos. Uma cidade que conquista a todos!